segunda-feira, 16 de agosto de 2010

"Bróder" vence Gramado!



Jeferson De recebe o Kikito durante a festa da premiação da 38ª edição do Festival de Gramado



“Bróder”, de Jeferson De, foi o grande vencedor do 38o Festival de Gramado, levando três troféus: melhor filme, diretor e ator (Caio Blat).
A vitória deste longa é importante e significativa por diversos aspectos. Mostra que um longa nacional pode perfeitamente discutir o tema "periferia" sem mostrar violência nas telas. O que sobressai e faz o filme especial é justamente a narrativa, a forma em que a história é contada. Outro fato importante, e que não é novidade para muita gente, é a participação da própria comunidade do Capão Redondo no longa, que, incluse, teve Mano Brown como consultor.

“Cada família ali tem um Macu dentro de casa. Este prêmio vai pra eles, pra eles mudarem essa história”, disse o ator Caio Blat referindo-se ao seu personagem e homenageando o povo do Capão, que participou ativamente das filmagens. É a força da periferia saindo dos guetos e projetando-se nacionalmente. Apesar de já termos falado sobre isso no último post, é impossível deixar de comentar que esta força não recebe o devido reconhecimento de alguns dirigentes do poder público do Estado de São Paulo, como a Prefeitura de São Paulo (que limou o Rap da programação da Virada Cultural 2010) e o Estado (que limou o programa Manos e Minas da grade de programação da TV Cultura). Destaque para Jeferson De, prova maior de que a negritude também se revela atrás das câmeras. Dá-lhe "Bróder"!

Nenhum comentário:

Postar um comentário