quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Comandante admite erro da PM em assalto e morte de coordenador do AfroReggae

Fonte: Diana Brito, Folha Online, no Rio

O comandante-geral da PM do Rio, coronel Mário Sérgio Duarte, admitiu na manhã desta quinta-feira que houve falha da corporação no caso que resultou na morte de Evandro João da Silva, 42, coordenador social do grupo cultural AfroReggae. Câmeras de segurança mostram que dois homens que haviam assaltado e baleado Silva foram detidos e, em seguida, liberados por dois PMs. "A PM errou, trabalhou mal. Temos que ser maduros e profissionais suficientes para admitir o erro. É imperatuvo pedir desculpas", afirmou.

Um capitão e um cabo da PM identificados como os envolvidos no caso cumprem prisão disciplinar por 72 horas, desde a noite de ontem. Duarte afirma que a obrigação dos PMs era socorrer Silva, que ainda agonizava. "Nossa posição é de total indignação, e estamos em solidariedade com a família [da vítima]. É ruim saber que os policiais erram. Eles são preparados para agir nas situações mais difíceis, inclusive na repressão ao delito", afirmou o coronel.

Antes de liberar os ladrões, um dos PMs recolheu o tênis e a jaqueta que haviam sido roubados de Silva. "Imagens mostram, em primeiro momento, uma viatura passando próximo a uma pessoa caída. Por que os policiais não pararam para ajudar a vítima? Os policiais terão que explicar onde estão os pertences do coordenador do AfroReggae que eles pegaram com um dos criminosos", afirmou Duarte. Um inquérito militar instaurado para apurar o caso deve durar 40 dias. Caso as provas apontem a responsabilidade dos PMs, poderá ser pedida a prisão preventiva contra ambos.
Crime
Silva foi morto na esquina das ruas do Ouvidor e do Carmo, quando seguia para uma casa noturna. Antes de liberar os ladrões, um dos PMs recolheu o tênis e a jaqueta que haviam sido roubados de Silva. As peças não foram devolvidas para a família da vítima.
Segundo José Júnior, coordenador-executivo do AfroReggae, uma das câmeras registrou o momento exato em que ocorreu o assalto. Ao ser abordado, Silva reagiu, tentou dominar os ladrões e acabou levando um tiro de revólver calibre 38 na barriga. Minutos depois, um carro da Polícia Militar passou pelo local, mas os policiais não prestaram socorro. Em seguida, outros PMs detiveram os dois homens que haviam praticado o crime e que ainda estavam próximos ao local do assalto.

As imagens mostram que um PM recolheu o tênis e a jaqueta que haviam sido roubados de Silva. Depois, um dos assaltantes é liberado. O outro continua detido pela dupla, mas depois some das imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário