segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Propaganda enganosa

O governo federal criou uma campanha onde pede às pessoas que tenham informações sobre pessoas desparecidas durante a ditadura militar que entrem em contato e disponibilize essas informações. O que parece um avanço, em nossa humilde opinião, é um atraso. Enquanto na Argentina põe-se atrás das grades generais que torturam e mataram estudantes e professores durante o período de repressão, o Brasil apela á sua população que informe o governo. Não seria mais fácil abrir os tais arquivos do governo, lotado de informações preciosas que dariam pistas também preciosas? E não é somente este blog que cobra tal atitude, mas todas as comissões de desaparecidos, mães que perderam seus filhos e filhos que perderam seus pais. Os arquivos que os militares não permitiram que fosse aberto, esses sim, poderiam esclarecer muito sobre o paradeiro dessas pessoas.

Tim Maia completaria 67 anos hoje!

Hoje o mito da soul music nacional, Tim Maia, completaria 67 anos, se ainda estivesse entre nós. Tim foi um dos caras mais originais e corajosos que surgiram na música brasileira. Ouvido prestigiado, mente prestiada. Para homenageá-lo, um vídeo maravilhoso. Nele, ele canta pela primeira vez "Que Beleza", já iniciando sua viagem (com volta) ao universo em desencanto.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Estatuto da Igualdade Racial é aprovado por unanimidade por comissão da Câmara

Em sessão histórica finalizada com aplausos e em clima de festa, o Estatuto da Igualdade Racial (PL 6264/2005, do Senado) foi aprovado por unanimidade na tarde desta quarta-feira (9 de setembro) pela Comissão Especial da Câmara criada para debater o tema. "A aprovação foi um grande avanço. Por meio dele, o Estado fica obrigado a agir em relação às desigualdades existentes no país. É uma lei que vai unir a sociedade e gerar vários benefícios para populações historicamente excluídas", avalia o ministro da Igualdade Racial, Edson Santos. Por meio de um acordo costurado pelo ministro e lideranças do Congresso, o projeto não precisará passar pelo Plenário da Câmara. Ele volta para a Casa originária: o Senado Federal.
A expectativa do ministro é que a aprovação final da proposta ocorra até 20 de novembro, Dia da Consciência Negra. "Lá no Senado não vamos apresentar recurso ao Plenário. A partir de hoje o DEM apoia e defende o Estatuto", disse o deputado Onyx Lorenzoni (DEM/RS), representante do partido que mais fez oposição ao projeto. Comemoração - Entre os participantes da sessão que durou menos de duas horas e foi comemorada pelos deputados, também estava o senador Paulo Paim (PT/RS), autor do projeto original do Estatuto. Representantes do movimento negro também festejaram. "Sem sombra de dúvida foi um grande avanço para nós, ativistas", disse a presidente do Conselho de Comunidade Negra de São Paulo, Elisa Lucas Rodrigues. Para o coordenador-geral da União de Negros pela Igualdade (Unegro), Edson França, a decisão "reafirma a vanguarda do Brasil no ordenamento jurídico para a promoção da igualdade racial". Na opinião do representante da entidade Agentes Pastoral dos Negros (APNs), Nuno Coelho, foi um golaço do ministro, que conseguiu aproximar o movimento social, o Parlamento e o governo em prol do Estatuto. A secretária nacional de combate ao racismo do PT, Cida Abreu, considerou a aprovação o reconhecimento da história de luta do movimento negro brasileiro. "As dificuldades enfrentadas pela comunidade negra ainda são muito latentes.
O que se conseguiu foi um acordo para que as elites não perdessem os dedos, mas deixassem os aneis. Mesmo assim, o negro está em festa, é uma data histórica", afirmou Eduardo de Oliveira. O representante do Coordenação Nacional de Entidades Negras (Conen) resumiu a aprovação como uma grande vitória da luta negra. "Espero que, no Senado, tudo ocorra com a mesma tranquilidade", concluiu.

Gosta de Samba Rock? Vai na Pílula de Cultura Feira Preta


A Casa das Caldeiras se prepara para receber o som dos black´s dos anos 60. No dia 13 de Setembro a Casa das Caldeiras traz a Edição Especial Afrosambarock do projeto Pílulas de Cultura Feira Preta, dedicada ao Sambarock, um dia para reviver o som dos black´s através de show, bate-papo, oficinas e exibição de filmes. A apresentação do evento fica por conta do Max DMN.

A roda de conversa terá como tema “Baileiros e Dj´s – uma profissão regulamentada?” e trará uma reflexão sobre como anda o trabalho realizado por estes profissionais, se há informalidade de que maneira esta se apresenta, como estas categorias se organizam a fim de estabelecer um piso salarial e como tem sido a aceitação de tais trabalhos.

O Show ficará por conta de Toninho Crespo e banda, Toninho que vem de uma temporada realizada no Projeto Vitrine da Dança na Galeria Olido agora quer divulgar o seu 2ª trabalho solo em lugares que valorizam os diversos aspectos da Cultura e em espaços multiculturais conceituados da capital. Desta vez o lugar escolhido foi a Casa das Caldeiras através das Pílulas de Cultura Feira Preta pela oportunidade de entrar nas abordagens sobre qual o papel do negro na cultura hoje.

Entre as atrações não poderiam faltar as oficinas oferecidas pela CONE e exibição de filmes que contemplem a temática produzidos pelos expoentes da cultura negra em São Paulo e no Brasil.
Serviço:
Pílulas de Cultura Feira Preta Edição Especial “Afrosambarock”
13 de Setembro de 2009 - 16:00 às 21:00 Entrada Franca
Local: Av. Francisco Matarazzo, 2000 – Barra Funda
Realização: Pretamultimidia, Parceria: Casa das Caldeiras, e Apoios: Governo do Estado de São Paulo - Programa de Ação Cultural da Secretaria da Cultura, Centro Cultural da Espanha em São Paulo/AECID e CONE – Coordenadoria Especial do Negro de São Paulo.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Abertas as inscrições para o III Festival Mundial de Artes Negras

Fonte: Catraca Livre

Estão abertas, até o dia 14 de setembro, as inscrições para o III Festival Mundial de Artes Negras, o FESMAN. Cerca de R$ 400 mil reais é o valor que a Fundação Cultural Palmares vai disponibilizar aos projetos vencedores que apresentarem como objetivo a promoção da lei que torna obrigatório o ensino sobre História e Cultura afro-brasileira, por meio de idéias criativas que tragam em seu conteúdo atividades culturais comemorativas ao dia 20 de novembro - Dia Nacional da Consciência Negra 2009.

Os candidatos devem apresentar projetos que desenvolvam atividades culturais com o tema “Renascimento Africano - FESMAN”, tendo como público alvo crianças e jovens em idade escolar, incluindo ainda, o conteúdo previsto na lei nº 10.639/03: a luta dos negros no Brasil; a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política, pertinentes à História do Brasil.
O projeto deve prever ações durante todo o mês de novembro em pelo menos uma das seguintes expressões artísticas e sociais: teatro, dança, literatura, música, cinema, moda, design, artesanato, culinária, formação cultural, ou seminários com temas políticos e sociais voltadas à questão negra e afro-brasileira. As atividades devem trazer também, como inspiração, a Diáspora africana no Brasil e o III Festival Mundial de Artes Negras - o FESMAN.

O tema “Renascimento Africano - FESMAN” pretende enfatizar a influência africana na sociedade brasileira, em especial, das nações vindas das ilhas do Golfo da Guiné, de Angola, Moçambique, Costa do Marfim, Costa da Malagueta, Serra Leoa; Gâmbia, Nigéria, Libéria, Congo, Bissau. Povos de tradição milenar que foram escravizados no Brasil, o que constituiu num dos principais eixos da formação cultural brasileira. O compromisso é o de concentrar esforços para promover a retomada da herança do negro na formação da sociedade brasileira.
Já o Festival Mundial de Artes Negras - FESMAN - irá homenagear o Brasil em sua terceira edição. O evento irá abordar vários temas, como arquitetura, arte antiga, artesanato, arte contemporânea, cinema, dança, culturas urbanas, design, literatura, moda, música e teatro.
Para mais informações, acesse o site do Festival: www.fesman2009.com/pt .

Inscrição dos projetos
As propostas serão divididas em duas categorias: Projeto individual - artistas que desenvolvam trabalhos voltados à cultura negra e afro-brasileira; e Projeto de Entidades privadas sem fins lucrativos - que tenham natureza cultural e sejam consolidadas na atuação com a cultura negra e afro-brasileira, com, no mínimo, três anos de existência.

Seleção das propostas
A seleção dos projetos irá compreender as seguintes fases: Habilitação dos projetos, de caráter seletivo e eliminatório; e Seleção dos projetos, de caráter seletivo, eliminatório e classificatório.
Para isso, serão considerados os seguintes critérios de pontuação para todas as categorias:
• Capacidade de execução do projeto (tempo de fundação/atividades desenvolvidas, reconhecimento social/currículo);
• Impacto social da proposta (número de pessoas beneficiadas e características socioeconômicas da população envolvida);
• Relevância Cultural (valor simbólico, histórico e cultural das ações e das manifestações culturais e artísticas envolvidas);
• Contribuição do fortalecimento da diversidade cultural brasileira (envolvimento ou diálogo com as manifestações afro-brasileiras e com as expressões das culturas populares);
• Aspectos de criatividade e inovação (originalidade das ações e busca de estabelecimento de novas práticas e relações no campo cultural);
• Adequação dos objetivos à previsão orçamentária (amplitude, razoabilidade, exequibilidade e perspectiva de realização dos projetos).

A Comissão Julgadora será composta por quatro representantes da Fundação Cultural Palmares e por um especialista da sociedade civil com reconhecida competência nas áreas da cultura negra e afro-brasileira. Cada projeto individual selecionado receberá o valor de R$ 20 mil, sendo assim distribuído: dois projetos para cada uma das regiões brasileiras (Norte, Nordeste, Centro-oeste, Sudeste e Sul), totalizando dezprojetos contemplados. Na categoria de entidades privadas sem fins lucrativos será selecionado um projeto de cada região, conferindo mais cinco vencedores, que receberão até R$ 40 mil por projeto.

No total, a Fundação Cultural Palmares irá premiar 15 projetos que tratam da cultura afro-brasileira. A relação dos projetos inscritos será divulgada no site da Fundação.

Dúvidas e informações devem ser enviadas, exclusivamente, para o e-mail: edital20denovembro2009@palmares.gov.br - ou, diretamente, pelo telefone: (61) 3424-0113.
Maiores informações: www.fesman2009.com/pt

terça-feira, 1 de setembro de 2009

O tempo e a grana


O ex-ministro Márcio Thomaz Bastos confirmou na manhã desta terça-feira (1/09) que agora faz parte da equipe de advogados que trabalha na defesa do médico Roger Abdelmassih, 65, acusado de atentado violento ao pudor e estupro contra ex-pacientes.

Detalhe - Há 20 anos, Thomaz Bastos ganhou destaque internacional por arrancar a condenação dos assassinos de Chico Mendes. Em uma entrevista, disse o ex-ministro: Inesquecível. Aquele é um dos raros momentos na vida em que me senti falando em nome de todos, me senti falando em nome da humanidade. É uma sensação impressionante, e inesquecível. O ambiente, as pessoas, tudo...



Pelo jeito, vinte anos depois, essa sensação inesquecível foi deletada pelo tempo e pela grana....