terça-feira, 28 de julho de 2009

Danilo Gentili, do CQC, será investigado por declaração considerada racista


Danilo Gentili integrante do CQC da Band, será investigado pelo Ministério Público Federal em São Paulo, por fazer uma declaração considerada racista em seu Twitter. “Agora no TeleCine KingKong, um macaco que depois que vai para cidade e fica famoso pega um loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?”, escreveu Gentili no último sábado (25/07).

A mensagem foi encaminhada a um procurador, que vai apurar se houve racismo ou não. O post gerou muitas reclamações no seu próprio Twitter e no mesmo dia Gentili tentou se defendere se complicou ainda mais. “Alguém pode me dar um explicação razoável porque posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa mas nunca um negro de macaco?”, twittou.

No domingo, Gentili postou uma foto em seu blog, em que ele aparece dentro de uma jaula, ironizando a situação com a seguinte legenda: “Obrigado pessoal. Vocês conseguiram me prender igual um macaco por denúncias de racismo”.

Depois de toda confusão, Gentili pediu desculpas a qualquer pessoa que tenha ofendido, mas afirmou que não vai tirar os tweets do ar porque realmente disse o que está escrito na sua página.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

O peso dos problemas que nós mesmos criamos


Quarenta anos após o homem pisar na lua, muita coisa aqui na terra não mudou absolutamente nada. Conflitos que ganhavam as páginas dos jornais do mundo inteiro em 1969, ainda são motivo de discussão, no sentido mais literal da palavra. E o pior é que são questões infindáveis, pior que briga de vizinho. Problemas que encheram a bagagem cultural (?!) do homem e que, está ficando cada vez mais difícil suportá-las. Veja algumas dessas "bagagens" indesejáveis:

· Ainda há países sob regime militar

· Ainda há golpes militares

· Ninguém conseguiu uma vacina que cure a gripe.

· E pior: surgiu uma outra gripe, e essa mata.

· Milhares de civis inocentes morrem todos os anos em guerras onde o poder político e
econômico são os únicos fatores que importam. A vida humana ainda é massa de manobra e a paz mundial é um sonho cada vez mais distante.

· Continuamos matando o planeta aos poucos. As previsões de estoque de água
não são nada animadoras, nossa atmosfera mais parece um queijo suíço e o lixo é um problema crônico, seja nas cidades de primeiro ou terceiro mundo.

· O continente africano continua sofrendo com massacres e guerras entre etnias e as
grandes potências permanecem iguais aos três macaquinhos: cegos, surdos e mudos. Inclusive a ONU.

· Israel e a Palestina se odeiam. Os Palestinos odeiam os americanos.

· A Ku Klux Klan ainda sobrevive.

· O Xenofobismo também sobrevive, e ganhou reforço extra com os ataques do 11 de setembro.

· Muitos estrangeiros ainda desconhecem por completo o Brasil: pensam que a capital ainda é o Rio de Janeiro e que todo o território nacional é coberto pela floresta Amazônica.

Apesar de tanta tecnologia, avanços científicos, passeios pelo espaço, o homem infelizmente ainda pode ser considerado um grande burro. E daqueles que empacam.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Ministro que chamou Obama de 'negrito' deixa o governo interino em Honduras



O ministro de Governança e ex-chanceler do governo interino de Honduras, que havia se referido ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, como "ese negrito" (esse negrinho), deixou o governo interino na terça-feira (14), queixando-se de "pressões dos Estados Unidos".
A porta-voz da embaixada dos EUA em Tegucigalpa, Chantal Dalton, negou as pressões sobre as autoridades que assumiram o país após o golpe de Estado, acrescentando que seu país não mantém contato com um governo que não reconhece. Enrique Ortez renunciou na semana passada ao cargo de ministro das Relações Exteriores depois de seus comentários sobre Obama, e foi nomeado ministro de Governança e Justiça.

Ortez disse em comunicado que se demitiu por "pressões da embaixada dos Estados Unidos da América ante nosso povo e governo, direta e indiretamente, junto a certos países da Alba", numa referência ao bloco de países esquerdistas liderado pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez.
O presidente interino Roberto Micheletti, aceitou a renúncia de Ortez.

A derrubada do presidente Manuel Zelaya por militares em 28 de junho recebeu uma ampla condenação internacional, incluindo a dos Estados Unidos, que nesta semana suspendeu os programas de ajuda militar a Honduras e ameaçou cancelar outros fundos de ajuda ao país num volume de até US$ 180 milhões.

"Considerando que a minha presença como ministro de Governança poderia significar o cancelamento da ajuda externa, de que tanto necessita nosso povo, decidi declinar da honrosa designação", disse Ortez a jornalistas. O governo de fato de Honduras disse que apresentou um pedido de desculpas a Washington pelos comentários ofensivos de Ortez em relação a Obama.
(fonte: Globo.com e Agência Reuters)

A POLÍTICA É BROXANTE.......


terça-feira, 14 de julho de 2009

Membro da Ku Klux Klan preso em Israel


Micky Louis Mayon, 33, membro do grupo racista e antissemita de supremacia branca Ku Klux Klan, foi preso nesta terça-feira (14) em um apartamento em Tel Aviv, capital israelense. Mayon era um dos cem foragidos mais procurados pelos Estados Unidos.

Mayon era procurado desde 2007 pela justiça de Steelton, cidade de Pensilvânia, pela participação em ataques racistas a mão armada, além de incendiar carros de agentes federais e outros atos violentos. Ele foi acusado de posse e uso ilegal de armas. Em 2008 foi emitida uma ordem de prisão contra ele por fuga da justiça e o caso transmitido à Interpol.

O americano permanecerá detido em Israel até a extradição para os EUA, nos próximos dias. Segundo fontes judiciais, Mayon decidiu se esconder em Israel, apesar de sua ideologia antissemita, por acreditar que seria o último lugar no mundo em que seria procurado.

"Se escondeu aqui porque pensou que era o último lugar no qual o procurariam", disse Sabine Haddad, porta-voz do Ministério de Interior israelense. "Disse que não tinha nenhum contrato de trabalho em Israel, mas que conseguia sobreviver com o dinheiro que seus pais enviavam dos EUA e com o que ganhava lavando pratos." Segundo as fontes, Mayon conseguia escapar da polícia porque mudava frequentemente de apartamento. O agente federal americano Michael R. Regan afirmou que a prisão de Mayon "envia um sinal forte de que você pode correr, mas não pode se esconder".
(Fonte: Folha Online)

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Domingo é dia da Pílula de Cultura Feira Preta

Pílulas de Cultura Feira Preta e Casa das Caldeiras realizam Edição Especial "Hip Hop em Rede". No dia 05 de Julho, domingo, a Casa das Caldeiras receberá uma edição especial das Pílulas de Cultura Feira Preta dedicada ao Hip Hop. Esta edição reserva um bate-papo sobre Hip Hop além de intervenções musicais, exposições, exibição de filmes, desfiles, participação de MC´s e discotecagem. A apresentação do evento fica por conta do “Mestre de Cerimônia” Max DMN.
A roda de conversa terá como tema "Empreendendo no Hip Hop: "Um novo jeito de se fazer", trará uma reflexão sobre como esta cultura vem se apresentando no mercado brasileiro e em relação às demais partes do mundo onde o Hip Hop está presente. Para tanto, o evento contará com a presença de Fábio Rogério, da Rádio 105 FM, Alexandre de Maio, do Boletim Caos, Revista Rap Brasil, Negro Rauls Janga + Ação, o produtor de Rappin Hood, DJ Bola (A Banca), Shirley do Grupo Ca.Gê.Be e Liliane Braga, jornalista independente, pesquisadora e produtora. O mediador será o Adriano José, assessor cultural da Ação Educativa.

O debate culminará com a apresentação de Rael da Rima, integrante do Pentágono (grupo de Rap da Zona Sul de São Paulo). O artista prepara um show solo em uma versão inusitada para o Hip Hop, voz e violão. Também não poderia faltar para esta edição a exibição de um documentário que aborde a temática e, desta vez, “Favela no Ar”, uma co-produção internacional entre a 13 Produções (Brasil), a dinamarquesa Rosforth e a sueca Stocktown, retrata o despertar do jovem pobre paulistano para a consciência social na identificação da vida que imita a arte com a arte que imita a vida.

Haverá ainda a apresentação do MC Criolo Doido com sua "Rinha de MC's", discotecagem com a DJ Vivian, intervenção de artes plásticas/grafite com Hélder Oliveira do CEDECA Interlagos, exposição do Guilherme Scabin, oficina de Break com TK do Peso Zero, oficina de DJ com “DJ Bola – A Banca”, oficina de rimas com James Nogueira Lino e desfile de Street Wear com Miss Brown, Pegada Preta e Acredita Benedita. Toda a programação deverá convergir para a composição dos quatro elementos do Hip Hop: MC, DJ, Break e Grafite.

Serviço: Pílulas de Cultura Feira Preta Edição Especial “Hip Hop em Rede”
05 de Julho 2009 - 16:00 às 21:30 - Entrada Franca

Local: Av. Francisco Matarazzo, 2000 – Barra Funda

Realização: Pretamultimidia, Parceria: Casa das Caldeiras, e Apoios: Centro Cultural da Espanha em São Paulo/AECID e Proac - Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo e Governo de São Paulo e CONE – Coordenadoria Especial do Negro de São Paulo.

Tel: Pretainfo (11) 3031-2374 E-mail: feirapreta@uol.com.br
Mais informações: Feira Preta: www.feirapreta.com.br
Pílulas de Cultura Feira Preta: http://www.feirapreta.ning.com