sábado, 25 de abril de 2009

Bahia tem grande exposição de Carybé


O artista argentino Carybé, compadre de longa data de Jorge Amado, também teve um olhar aguçado para o Brasil. Saiu de seu país para conhecer de o universo descrito por Jorge Amado em seus livros. E se apaixonou. Em agosto de 1938, Hector Julio Paride Bernabó, mais conhecido como Carybé, desembarcou em Salvador pela primeira vez. E os 70 anos em que permaneceu no Brasil foi de uma produção artística brilhante e inspiradora. Desde a última sexta-feira, 24 de abril, o Museu de Arte Moderna da Bahia expõe 200 obras do artista.

“A exposição mostra toda a trajetória dele, do nascimento até a morte”, explica Solange Bernabó, filha do artista e coordenadora da mostra. Entre as obras, pinturas com cores vibrantes que retratam o traço inconfundível do artista e esculturas em madeira celebrando a admiração de Carybé pelos orixás, com destaque para Oxóssi. Na exposição também estão peças do artista que nunca foram expostas. Entre elas estão principalmente anotações e esboços feitos em cadernos de viagem e a obra Sumaúma, quadro que Carybé deixou por concluir. “Meu pai deixou várias obras inacabadas, porque ele trabalhava em várias ao mesmo tempo. Esta, para muitas pessoas que olham, está pronta. Mas ele só considerava o trabalho acabado quando assinava”, ressalva a filha. Publicações ilustradas por Carybé que nunca foram editadas no Brasil estão presentes na exposição, além de trechos de textos dele próprio e de escritores como Mário de Andrade, Vincius de Moraes e Rubem Braga. Carybé transitava além das artes plásticas. O público pode conferir figurinos e cenários de peças e filmes. Entre eles estão Capeta Carybé, Carybé – Frente a Frente e o O Cangaceiro e Vadiação.

Evento: Exposição Carybé
Local: Saladearte do Museu de Arte Moderna da Bahia, Avenida Contorno, s/n, Solar do Unhão
Aberta ao público a partir desta sexta, 24. Terça a domingo, das 13h às 19h. Até 31 de maio
Ingresso: Entrada gratuita
Informações: (71) 3117-6141

Nenhum comentário:

Postar um comentário