terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Barrados no baile de novo


Mais 20 brasileiros foram barrados no aeroporto de Madri, na Espanha, em mais um gesto de intolerância e de xenofobia do governo espanhol . O que mais revolta é a forma de tratamento dado aos brasileiros. Interrogados, agredidos verbalmente, confinados em salinhas minúsculas, prejudicados financeiramente, humilhados, pelo simples fato de serem brasileiros. São pessoas que iriam visitar seus parentes, passar férias ou mesmo trabalhar. A Embaixada da Espanha no Brasil ainda não soube explicar qual o tipo de documentação faltou aos passageiros. Quem passou pela situação não vê motivos documentais. É preconceito mesmo. O que é engraçado (ou não) é que os espanhóis ganham muito, mas muito dinheiro em terras tupininquins. Porque?


1) Porque investidores espanhóis estiveram à frente de alguns dos principais negócios fechados durante o ciclo de privatizações iniciado no país há dez anos.


2) Telefónica arrematou a rede de telefonia fixa no estado de São Paulo, a cereja do bolo do leilão do sistema Telebrás.


3) O capital espanhol espalhou-se por diferentes setores, como energia, extração de petróleo, edição de livros e hotelaria.


4) O Banco Santander comprou o Real e tornou-se o segundo maior banco privado do Brasil, atrás apenas do Bradesco e à frente do Itaú.


5) Outro avanço dos espanhóis ocorreu no leilão de concessão das rodovias federais. Em outubro de 2007 a OHL arrematou cinco dos sete trechos oferecidos, ficando com os dois mais cobiçados (Régis Bittencourt e Fernão Dias).


E sabe quantos espanhóis vieram ao Brasil em 2006? 211.741!! Agora pergunta: quantos desses turistas foram barrados aqui? Bom, não precisa responder. Isso acontece por diversos motivos. Uma porque ainda temos um ranço de país colonializado que incomoda. Mas por outro lado, isso nos difere deles, não temos educação européia, mas temos um coração grande, um comportamento fraternal que nos torna muito mais simpáticos. Coisa de brasileiro. Esse problema tem que ser resolvido pelo governo brasileiro, que chegou a endurecer no começo, mas afrouxou depois...até quando seremos barrados como criminosos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário